Arquivo da tag: kid vinil

55 anos de rock – parte 1

Texto de Lucas Scaliza

iron_maiden_backgrounds2

No dia 13 de julho o rock fez aniversário. Aqui começam algumas considerações (em 3 partes) sobre esse dia e o estilo musical

Dia 15 de março. Uma fila interminável se estendia a partir do portão de entrada de Interlagos, em São Paulo. Todo mundo gritava “Maiden, Maiden!”. Era a quarta vez que Fábio Izeppe veria os ingleses do Iron Maiden ao vivo, mas parecia a primeira vez. “Estava ansioso uma semana antes do show, não consegui dormir na noite anterior”, conta. “Passar pelas catracas e ver o principal palco brasileiro do automobilismo ser tomado por uma das maiores bandas do mundo não é algo que acontece todos os dias”.

Na ativa desde 1975, o Iron Maiden é uma das mais conhecidas bandas de heavy metal da história do rock. Eles bateram seu recorde de público no último show que fizeram em São Paulo. Fábio estava entre as mais de 45 mil pessoas que viram os clássicos da banda serem tocados. “Nunca imaginei que iria vê-los tocar na minha frente ‘Rime of the Ancient Mariner’, com 13 minutos de duração. Mas a melhor da noite foi ‘Powerslave’. O solo desta música é um orgasmo”, Fábio relata animado.

Foi um show de rock, um estilo musical que completa 55 anos na segunda-feira, dia 13. O marco zero para começar a contar a idade do rock é a primeira veiculação no rádio da música “That’s All Right Mama”, gravada por Elvis Presley em 1954 e que foi ao ar no dia 8 de julho daquele ano. No entanto, o Dia Mundial do Rock, comemorado segunda-feira, só foi instituído em 1985, quando estrelas do rock do mundo todo se apresentaram no megaevento Live Aid, um show que pretendia levantar fundos para ajudar países africanos a combater a fome e outros problemas sociais. As apresentações foram transmitidas para o mundo todo pela televisão, o que aumentou o alcance e a relevância do Live Aid. Phil Collins, então vocalista da banda Genesis, disse que aquele dia [13 de julho] era tão importante que deveria se tornar o dia mundial do rock. E assim foi feito.

Logo que surgiu, o rock correu o mundo espalhando seu ritmo animado e pulsante levando um novo modo de dançar para as pistas de dança e mudando o jeito como as pessoas encaravam a música popular. Mais tarde, o rock falaria e se envolveria em temas como comportamento, política, drogas e amor. Foi o estilo da contestação por excelência e da voz às vezes rebelde, às vezes desesperada da juventude.

“O rock sempre teve envolvimento com vários setores da sociedade, como comportamento e política”, diz o músico e jornalista Kid Vinil, que ficou famoso nos ano 80 como vocalista da banda Magazine, cantando “Tic Tic Nervoso”, “Sou Boy” e “Glub Glub no Clube”. “Foi na década de 50 que a juventude abraçou o rock como uma manifestação que identificava uma geração. E essa manifestação sempre passou para a geração seguinte, sempre se renovando”.